Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bolas de Berlim... sem creme

Um blogue que não é de culinária (apesar de ter algumas receitas)

Bolas de Berlim... sem creme

Um blogue que não é de culinária (apesar de ter algumas receitas)

Contorcionismos

Ecografia do terceiro trimestre. Líquido bem. Placenta bem. Bebé-what´s-her-name bem. Tudo no sítio. Rachinha indicadora de que o ser ainda não mudou de sexo bem visível, como o médico fez questão de assinalar várias vezes (oh, e eu que ainda estava com esperanças...). Posição bem. Ou seja, já deu a volta. Ontem à noite, só pode, a primeira noite em que consegui dormir 5 horas seguidas sem acordar com as narinas tapadas pela Muralha da China (não sei porquê, mas esta crise de sinusite dá-me para fazer analogias geográficas...), pelo que não dei absolutamente por nada. Ia jurar que ainda ontem sentira pontapés do lado esquerdo (ao que parece está aí agora o rabinho) e não entendo como é que quando a primogénita deu a volta eu senti exactamente o que estava a acontecer e desta vez foi como se nada se passasse. Será isto um sinal de que, daqui a 15 anos (ou menos, a avaliar pelos tempos que correm) também não vou dar por nada quando ela saltar a janela do quarto para ir para a farra, fizer sabe-se lá o quê, e voltar a entrar pela janela vinte segundos antes de eu abrir a porta do quarto às 7 da manhã, para ver se está tudo bem, e não sentir o cheiro nauseabundo a tabaco e drogas ilícitas embrenhado debaixo dos lençóis? Eu sempre disse que esta miúda me vai dar problemas!

Entretanto, para meu eterno deleite, a obstetra teve a bondade de me avisar que tenho de voltar à Segurança Social. Parece que os computadores da SS não conseguem ler o campo referente a "Gravidez de risco clínico" que os obriga a pagar a 100% (deve ser um vírus, coitados...). Portanto, sem uma declaração do médico a comprovar o meu risco clínico fotocopiada umas dez vezes e anexada à baixa inicial e ao respectivo prolongamento, com uma bolinha à volta de "Risco Clínico" com caneta fluorescente e outra bolinha à volta do meu nome (Não leva cê, percebe?) e ainda um post-it só naquela do lembrete, não me vão pagar tudo a que tenho direito ou, arrisco a dizer, não me vão pagar de todo.
Curiosamente, sobre este papel ninguém me falou, nem aquando da baixa inicial, nem na minha anterior visita à repartição. E depois eu é que ando esquecida.


(isto agora fez-me lembrar qualquer coisa)