Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bolas de Berlim... sem creme

Um blogue que não é de culinária (apesar de ter algumas receitas)

Bolas de Berlim... sem creme

Um blogue que não é de culinária (apesar de ter algumas receitas)

Quaresma infiel


Parece que hoje começa a quaresma.

Antes que me tomem por beata, aviso já que não sou religiosa, crente, seguidora de cultos nem tão pouco simpatizante. Não acredito no destino nem na reencarnação e acho que Jesus existiu, sim senhora, mas foi apenas um homem sábio, um profeta dos seus tempos, que dizia o que tinha de ser dito e, por isso, foi amado por muitos e odiados por outros. Acho que Deus existe em cada um de nós, para o bem e para o mal, na forma de energia positiva ou negativa que transmitimos e que vai influenciar tudo o que nos rodeia, só isso. Mas este ano vou celebrar a quaresma. 
Passo a explicar.

O meu homem já há dois anos que se lembrou que a quaresma cristã, altura de reflexão e contenção que começa na quarta-feira de cinzas e termina na Páscoa, exactamente 40 dias, seria uma óptima altura para entrar num regime de alimentação saudável, exercício e meditação que ajudasse a criar bons hábitos que permanecessem após estes 40 dias. Eu nunca o levei a sério e ele acabou sempre por só se lembrar da quaresma quando esta já tinha começado há vários dias. Lucky me, que normalmente sou arrastada para este tipo de devaneios desafios.

Mas este ano lembrou-se a tempo. Como tal, foi ver o verdadeiro significado de quaresma e decidiu adaptá-lo para a nossa realidade pessoal que, não sendo pessoas religiosas, queremos abraçar um estilo de vida mais calmo, saudável e cheio de amor ao próximo. Confesso que nesta parte dei uma valente gargalhada... Não é que eu não tenha amor pelo próximo, mas precisar de tempo para reflectir sobre formas de o cultivar é algo que me dá vontade de rir e me remete para imagens de escuteiros a ajudar velhinhas a passar a estrada só para ganhar medalhas. Mas já estou a ser herege.

Ao que interessa. Então o que diz a nossa Carta de Princípios da Quaresma Infiel? Sim, porque há uma Carta de Princípios. Ou pensam que isto é alguma ideia louca de quem não tem mais nada que fazer do que planear uma quaresma infiel? Humm.

- Vamos comer melhor. Vamos reduzir ao máximo os alimentos de origem animal (esta já não é difícil), cortar nas bebidas alcoólicas, cortar nos doces (oh Lord...), beber suminhos verdes de manhã, não comer muito à noite, e fazer um ou outro jejum (estou, felizmente, excluída dessa parte).
- Vamos incluir o exercício físico na nossa rotina diária: vou continuar os meus treinos de corrida três vezes por semana e vou incluir ainda natação outras três vezes por semana (piscina ao pé de casa, perfeitamente fazível à hora de almoço). Descanso ao sábado.
- Vamos começar a meditar... Aqui convém dizer que o Tiago já fez um retiro espiritual de dez dias em que não podia falar e passava o dia de pernas cruzadas a meditar. D-E-Z dias. Estão a ver a estafa? Na verdade, foi assim que ele me conquistou. Quando nos conhecemos, fiquei fascinada com a sua maneira calma de falar e de se expressar e quando me começou a falar sobre o retiro de que tinha regressado há pouco mais de 2 meses, fiquei completamente rendida. Por isso, longe de mim gozar sobre este ponto da Carta de Princípios. E já começámos hoje. Dez minutinhos, para me ir habituando, dos quais 9:23 foram passados a pensar em tudo e mais alguma coisa menos na respiração...
- Vamos usar este tempo para reflectir no tal amor ao próximo (ah ah ah), na nossa vida, na nossa família, nos laços que precisamos de estreitar com a minha nossa família (temo que 40 dias não cheguem...) e naquilo que procuramos para nós. Parece-me bem.
- Como tal, acabaram-se os filmes e as séries à noite. Agora vamos ler e meditar e costurar e fazer coisas que alimentem a alma e a mente. Nada de séries fixes sobre rivalidades, invejas e lutas de poder. Nada disso, que horror. É tudo obra do demo.

Confesso que estrebuchei um pouco neste último ponto. Principalmente quando ele me diz que podemos substituir estas séries por documentários sobre a vida animal (WTF?), corrida e meditação Vipassana. Mas acho que ele estava a brincar...

A melhor parte é que hoje, quarta-feira de cinzas, o primeiro dia das quaresmas (fiel e infiel), temos um jantar a que queremos mesmo ir e onde é provável que o consumo de carne, doces e álcool vá para lá do aceitável segundo os desígnios da quaresma. Posto o que estou com "fé" que a coisa não seja levada assim muito a sério e daqui a cinco dias eu já possa voltar a ver o House of Cards.

Ah, acho não era suposto dizer isto...