Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bolas de Berlim... sem creme

Um blogue que não é de culinária (apesar de ter algumas receitas)

Bolas de Berlim... sem creme

Um blogue que não é de culinária (apesar de ter algumas receitas)

Resquícios de Berlim

Andava perdido, mas encontrei o disco que guarda todas as minhas memórias de Berlim, fotos, postais digitalizados, os textos de todos os meus blogues (afinal estão vivos!), um sem fim de memórias bem vivas e de outras já esquecidas, como o deste bilhete. Não me lembro se alguma vez telefonei ao Roman. Se tivesse ligado, lembrar-me-ia, certo? Acho que vou criar uma rubrica neste blog, uma espécie de regresso ao passado/incentivo turístico. Ministério da Cultura alemão, estais a ler isto? 


Um marcador de livros com a Fernsehturm, ex-libris da capital.


Um bilhete do Roman (quem?) que, coitado, queria muito ir tomar café comigo...



A porta do meu frigorífico.



Postal Não duvides! (no defunto Volkspalast)


Postal cómico-comemorativo por ocasião do Mundial 2006, a Polícia a ajudar onde pode...


Postal sobre a arte de adormecer a horas. Convém aqui dizer que eu coleccionada os postais gratuitos que trazia dos bares e colava-os na porta do meu frigorífico ou nos azulejos da cozinha...


A minha marca de tabaco preferida (cor e design incluídos), da Alemanha de Leste. Se agora voltasse a fumar, tinha de ser um destes.

Futrezinha

Está decidido. Ainda este mês vamos ao cabeleireiro com a Inês. Felizmente o pai desistiu da ideia de ser ele a cortar-lhe o cabelo (Avé!) e eu, que durante muito tempo cortava a minha própria franja, tenho a perfeita noção de que a coisa poderia correr muito mal. Por isso, decidimos pagar para que fique bem cortado. Ou não.

Em 26 meses nunca cortou o cabelo, tendo passado a maior parte da sua curta vida literalmente careca. Mas agora que o cabelo começou a crescer e a formar uns caracóis lindíssimos, tende a crescer apenas na parte de trás, formando uma espécie de trunfa à futebolista.


Sempre achámos giro e brincámos com o tema, até ao dia em que fui com ela a uma aula de compensação de Babyoga e vi outros meninos da mesma idade com o mesmo "problema capilar". O meu primeiro pensamento foi: "Que feio, mas estas mães não têm noção ou gostam mesmo de ter o Paulo Futre lá em casa?" E depois olhei para a minha Futrezinha. E quase corei.

Posto o que, poderá não ser tão glamouroso como este, mas já a estamos a preparar para o seu primeiro corte de cabelo. Ela diz que sim, que quer ir, sabe lá ela. E eu, que sei muito bem, já ando a pensar que tipo de calmante é que lhe misturo nos flocos nesse dia.