Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bolas de Berlim... sem creme

Um blogue que não é de culinária (apesar de ter algumas receitas)

Bolas de Berlim... sem creme

Um blogue que não é de culinária (apesar de ter algumas receitas)

O caso das praxes

Eu sou a favor das praxes. A minha madrinha de praxe é, hoje em dia, uma grande amiga minha, companheira de Berlim e co-mártir das saudades. Adorei a minha praxe e, se voltasse atrás, apresentar-me-ia aos meus veteranos e implorava: "Por favor, praxem-me!"

Pronto, agora que tenho a vossa atenção, vou reformular.

Eu sou a favor das praxes tal como foram as minhas praxes, na FCSH da Universidade Nova, no longínquo ano de 1997: inofensivas, divertidas, um veículo para a integração académica e inofensivas. Ah, já tinha usado este adjectivo! Qualquer outro tipo de praxe que não se enquadre nesta descrição, incluído o uso repetido da palavra "inofensivo", é simplesmente parvo. Qualquer praxe que dure mais do que 2 ou 3 dias e que obrigue os caloiros a deslocarem-se para lá de meio quilómetro fora da sua universidade é parva. Qualquer praxe que use utensílios de praxe para lá dos batons, iogurtes ou cera para tirar os pelos ao caloiro mais peludo é parva. Qualquer praxe que sirva para vexar os caloiros em vez de os introduzir na vida académica de um modo salutar, como por exemplo avisar sobre os podres dos docentes que nos vão calhar na rifa, é parva. E qualquer praxe que termine na morte dos estudantes é, simplesmente, bizarra e devia ser proibida, pronto.

Como adormecer um bebé em dois passos

Como adormecer um bebé em dois passos:

1 - Pôr o bebé no berço.
2 - Ligar o secador de cabelo, colocando-o num sítio seguro, sem tapar, para anular qualquer risco de sobreaquecimento. O melhor é colocá-lo no chão.

É tão fácil que parece mentira, não é? Vamos aos factos.

Já todos ouvimos falar de bebés que adormecem ao som do aspirador ou da máquina de lavar roupa, aparelhos que produzem o chamado ruído branco. Há uma explicação lógica para isto. Dentro da barriga, os bebés estão habituados a todo o tipo de ruídos, desde o barulho constante do fluxo sanguíneo, dos batimentos do coração da mãe, aos barulhos intestinais, incluindo mesmo, a uma dada altura, os barulhos do mundo exterior que vai começando a percepcionar. Quando nascem, fica de repente tudo muito silencioso. Imagino que as noites devam ser assustadoras para eles, quando toda a gente em casa anda em bicos de pés tentando fazer o menor ruído possível... 

Já tínhamos ouvido os rumores do aspirador quando a mais velha nasceu, mas como pôr um aspirador a trabalhar no quarto não dava muito jeito, optámos por experimentar com o secador de cabelo e o resultado foi surpreendente. A bebé acalmava imediatamente e, pouco depois, estava a dormir. O processo nunca demorava mais de 20 minutos. Começámos a recorrer ao secador sempre que ela tinha dificuldades em adormecer e foi uma feliz parceria até mais ou menos aos três meses. A uma dada altura, ela deixou de se acalmar com o secador e foi preciso recorrer à velha técnica de embalar com colo, festinhas na testa, canções de embalar, chucha ou mesmo deixá-la chorar um bocadinho. Nunca senti que ela se tinha habituado ao secador ou que estivesse a ser uma mãe preguiçosa. Percebi que recriar a vida no útero poderia facilitar a sua adaptação ao mundo exterior e, depois, pouco a pouco, podia ir ensinando a bebé a adormecer sem a ajuda de estímulos auditivos. E assim foi.

Com a Alice continuámos a recorrer ao secador e, confesso, até eu própria já adormeci com o barulho. Mas não podemos andar com o secador para todo o lado. Por isso, desta vez inovámos e descobrimos outras fontes portáteis de ruído branco. 
Na noite da passagem de ano, estávamos em casa de uns amigos e a Alice tinha tido um final de dia especialmente difícil por causa das cólicas. Faltava pouco tempo para a meia-noite e eu, bom, tinha passado a noite no quarto dos meus amigos a amamentar e a tentar acalmá-la e, mesmo que não pudesse beber champanhe, não queria passar a meia-noite fechada no quarto. Então pus-me à procura no telemóvel de sons de ruído branco no Youtube. Foi então que encontrei este vídeo: Fall Asleep Fast! 10 Hours of White Noise. Yep. 10 horas. Tinha a noite feita!

No dia seguinte, comecei à procura de apps com white noise para o telemóvel. É um mundo, senhores! Seleccionei uma, gratuita, que ainda utilizo, embora não seja tão eficaz como o bom e tradicional secador. Chama-se mesmo White Noise e tem também outros sons, como o da chuva a cair, ondulação, barulhos da floresta, grilos a cantar, etc. Basicamente, há sons para adormecer para todos os malucos!

Por último recomendo a visualização do vídeo que se segue. Não sou particularmente fã do Dr. Phil, mas acho que este Dr. Harvey Karp acerta na mouche com as suas 6 sugestões infalíveis, diz ele, para adormecer um bebé.


Bom soninho!