Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bolas de Berlim... sem creme

Um blogue que não é de culinária (apesar de ter algumas receitas)

Bolas de Berlim... sem creme

Um blogue que não é de culinária (apesar de ter algumas receitas)

Hércules

Se o teu namorado te oferecer um voucher de 4 sessões de Personal Trainer pelo Dia dos Namorados, isto só pode querer dizer uma coisa: já te queixaste várias vezes que estás gorda, ele já não te pode ouvir sabe como isso te incomoda e só quer ver-te feliz! Tenho a certeza que foi isso que ele pensou quando decidiu oferecer-me 4 sessões de puro sofrimento. 
Confesso que foi uma surpresa. Especialmente porque já tinha lido num ou noutro blogue as experiências que algumas bloggers famosas têm tido com o mesmo PT que me calhou. Falta-me a fama, é certo, mas de falta de proveito não me posso queixar. E quando esse proveito vem na forma de 540 agachamentos feitos em vinte minutos, melhor ainda.
A primeira sessão foi hoje. Ele avisou-me que amanhã ia ter "algumas" dores nas pernas, mas a verdade é que pôr a loiça na máquina depois do jantar já me pareceu uma tarefa hercúlea. Nem sei como é que ele quer que eu vá correr amanhã. Ah e tal, é por causa do ácido láctico e coiso. Exercício com exercício se paga.

É como curar uma ressaca com mais bebida. Só que sem o prazer da bebedeira.

Pica-miolos

Quando tenho de sair de casa para a pequena adormecer, é porque algo está mal. Felizmente posso dizer à boca grande que o mal não está em mim. Ou nela. Nunca vi bebé mais fácil para adormecer. Agora já nem recorro ao secador. É só mesmo o impensável: deitá-la no berço, pôr-lhe a chucha, ligar o bonequinho de berço que toca músicas de algum compositor austríaco da era renascentista e pronto. Até tenho vergonha de dizer isto, mas é mesmo assim de fácil (também é muito isto.) Só me dá vontade de enchê-la de beijos, mas depois acordava-a, por isso limito-me a saltitar corredor fora.
O problema é mesmo durante o dia. Os vizinhos ainda estão em obras, ainda não me taparam o buraco como deve ser e sempre que começo a ouvir martelar, além de a miúda acordar e ter dificuldade a pegar no sono com tamanha barulheira, despertam-se em mim os mais odiosos instintos vingativos. Algo me diz que vou ter problemas a simpatizar com a nova vizinhança.